Tecnologia da Informação: armazenamento, transmissão, acesso, segurança e o uso das informações

  • Computador?
  • Cursos?
  • Apostilas?
  • Tutoriais?

Não era bem assim. As empresas de São Paulo importavam todo o equipamento e faziam um pacote fechado para as empresas.

Ter um PC em casa era uma raridade e poucos sabiam utilizar. Somente os visionários com seus ‘super nichos’ se beneficiavam dos microcomputadores.

Foram noites sem fim para aprender onde ficava o resistor de terminação (cabo coaxial). Onde e qual PC se conectava com tal.

Windows criou novos jargões “tá travado”… Digitar no Word não podia apagar era preciso “deletar”. Teclados em inglês, dicionários idem. Page Maker com páginas e textos truncados. CorelDraw (corelPau) rei dos paus e perdas de arquivos .

Era um Deus nos acuda sem fim. Um Jornal não ia para paginação (depois editoração eletrônica) antes das 10 da noite.

A diagramação foi mesclada à paginação e assim nasceu a editoração eletrônica. Mas a farra da turma era excepcional. Todos queriam tocar nos PCs para perder o medo.

Impressora a laser era sinônimo de precisão na impressão. Mas o papel dilata sobre altas temperaturas. Eram necessário vários remendos…

Cartão nunca foi batido no mesmo dia. Duas da manhã era o “scotelaro” para comer frango frito na Avenida Paraná.

Assim nascia, sobe o ponto de vista tecnológico, a informática. A imprensa escrita tomava novos rumos.

O mercado de agencias de publicidade e propagando (vir a ser depois agência de um Homem “só“). nunca ficara tão aquecido.

Os softwares pipocavam com o amadurecimento do Microsoft Windows e pacote Office, agora, com o dicionário em português que colocou grandes revisores, mestres em português, sem as devidas cadeiras.

Os publicitários viram na tecnologia um mercado novinho em folha e investiram muito nos PCs mais agressivos do mercado.

Foram várias as empresas que nasceram investindo em software e internet.

Formações de profissionais em Informática, programação, tecnologias a perder de vista.

Hoje está tão avançado que um simples celular é mais rápido, mais moderno que um PC de 10 ano atrás.

O Linux dominou os servidores. Os BSD dominaram os celulares com um nome singelo de Androide.

A internet vai a qualquer lugar do planeta. Mas é nós estamos sabendo remover pragas virtuais?

Antes era formatar PC hoje é formatar o smartphone.

A tecnologia precisa de informação, informe-se.

Me chama no WhatsApp, vamos bater um papo sobre informática e evitar pragas virtuais nos seus equipamentos.